Beauty inspiration: Lily Collins

1

Além da moda, as it-girls têm forte influência na beleza também! Elas apresentam e ditam novas tendências com muita naturalidade e criatividade. Entre as jovens que vêm fazendo o maior burburinho, Lily Collins é um nome para prestar a atenção e seguir já. Conhecida por papéis em filmes como “Espelho, Espelho Meu” e “Ruler Don’t Apply”, a atriz de 28 anos tem sido elogiada pelo estilo maduro, com traços românticos, mas com modernidade. É possível encontrá-la por aí tanto com looks boyish e maquiagem bem leve quanto vestidos sofisticados e uma combinação de boca e olhos em tons marcantes – como o burgundy.

2

No red carpet, a inglesa chega à bordo de modelos desejados (incluindo peças recém desfiladas) e makes inspiradores e para copiar já. Assim como no guarda-roupa, algumas regras foram quebradas na beleza também. Sombra vermelha ou bordô? Sim! Ela criou uma produção sofisticada e ousada que repete os tons da roupa no make olhos + lábios. Vale combinar com pele mais clean.

3

Os clássicos também fazem parte das suas produções. O batom vermelho com efeito matte ou a versão nude pode acompanhar pálpebras e têmporas rosadas com, claro, a sua sobrancelha bem desenhada – e que é referência entre as fashionistas.
4

 

A brincadeira de contrastes é uma das preferidas de Lily. Usar peças pretas ao lado de maquiagens que trazem os lábios escuros e os olhos com marcados (delineador ou máscaras nos cílios) é um dos seus grandes segredos para impactar o tapete vermelho. Ela faz aquele estilo dark ganha suavidade!

211 pessoas curtiram este post

Trend hits: Beret

1

A moda vem reciclando muitos hits das décadas 80 e 90 nas últimas temporadas. Dar novos ares e adaptar alguns itens ao estilo de vida atual é um dos grandes desafios dos designers. E, por incrível que pareça, uma tendência oitentista, por exemplo, não costuma voltar com força sozinha. Além dos metalizados e das fishnets estarem em alta, as boinas também surgem com interpretações versáteis e muito desejadas. Há alguns meses, falei no Instagram do F*hits sobre esse momento de revival da beret, que tem esse shape fofinho em cima. Algumas têm abas estruturadas, outras não.
2

Nas ruas, a confirmação de que o acessório tem passe livre para criar looks modernos e elegantes, com aquela pitada à la Parisienne. A minha querida Rebeka Guerra é adepta das boinas, tanto no inverno quanto no verão. Veja como é possível fazer combinações com peças de alfaiataria, vestidos e usar em diversas ocasiões.

 

4

Nas passarelas, mais inspirações glamurosas! A Dior apresentou a sua versão toda em couro preta para o Inverno, enquanto a Gucci não dispensou um toque de cor vibrante, como o vermelho, para o seu Resort. Na Chanel, toda decoração é bem-vinda para dar ainda mais charme ao look típico francês, com a beret feita em veludo. Adorei a aplicação de pérolas e pequenos broches. O aspecto aveludado se repetiu na Giorgio Armani, mas de forma clean e muito sofisticada.

5

Antes mesmo de ser oitentista, a boina já era item elementar das divas e dos grandes nomes das décadas de 1950 e 1960. Das norte-americanas Marilyn Monroe, Faye Dunaway e Jean Harlow às francesas Brigitte Bardot e Coco Chanel, a tendência foi usada de acordo com o seu estilo. O ponto em comum entre as cinco é o detalhe no pescoço – uma gola bonita, um lenço ou vários colares. Invista em detalhes que dêem ainda mais força à produção. Nos dias de muito frio, que tal combinar com uma turtle neck?

Para escolher a sua, experimente várias de diferentes cores e materiais e descubra qual é a melhor forma de colocá-la na cabeça (pode ser caída para um dos lados ou certinha).

225 pessoas curtiram este post

Match the Style: Lady Di e Kate Middleton

1

Quem me conhece sabe que sou fascinada pela Família Real britânica. Aliás, vocês sabem que fiquei encantada com o seriado The Crown e ele é uma opção perfeita para mergulhar profundamente nos acontecimentos da monarquia do Reino Unido. Adoro analisar também todo o comportamento e, principalmente, o estilo de cada integrante. Da ala feminina, duas grandes personagens dividem o espaço com a Rainha Elizabeth II.

Uma delas é a eterna Lady Di! Elegante, com uma luz própria e amada por todos, ela tinha algo além de bons olhos para se vestir. Sabe aquela coisa de “você pode ser muito chique usando jeans e moletom?”. Ela era dessas. Claro, seu guarda-roupa era impecável e tudo que ela usava caía no gosto das fashionistas da época.

O outro nome é a querida Kate Middleton, sua nora, que parece tê-la como referência. Claro, a Duquesa de Cambridge tem o seu jeito de vestir peças sofisticadas, mas com toque de modernidade.

Hoje, escolhi a dupla para fazer parte do Match the Style, quando usaram mesmas cores e estampas, cada uma de acordo com a sua personalidade.

2

Pretties in pink! Tanto Lady Di quanto Kate surgiram com suas versões rosa pastel para eventos diurnos – com direito a chapéu e o mesmo anel no dedo! Há uma sintonia pelo gosto refinado aos clássicos. Diana optou por um tailleur com abotoamento duplo e gola bebê enquanto a Duquesa investiu no dress coat criado pela Alexander McQueen.

3

Já para os códigos de evening dress, o vermelho foi a escolha da dupla. Diana investiu no maravilhoso longo com capa que sai do decote ombro a ombro. Veja o caimento do modelo! Com um match certeiro, Kate elegeu o vestido da Alexander McQueen com babados e franzidos, com um toque bem romântico para uma visita oficial à Alemanha.

4

E não poderia faltar o tradicional tartã inglês! Diana fez uma combinação muito cool e que remete bem aos anos 80 – ombreiras e modelagens amplas! Sabe a silhueta em forma Y? É exatamente esta! Para arrematar, o combo chapéu + pérolas. Já no look de Kate, o oposto! Uma suavidade girlie no dress coat da McQueen. A cintura marcada, o shape mais justo nas mangas e a saia são elementos perfeitos para usar em um dia de sol durante o inverno britânico.

Além de grandes mulheres, cada uma representando o seu tempo, elas são símbolos de inspiração, principalmente, para mostrar como usar tendências com diversas interpretações. Não há um “certo” ou “errado”. Há gostos e toques pessoais.

211 pessoas curtiram este post