Capsule Collection: Camila Coelho para a Riachuelo

1

1

Quem me segue no Instagram (@fhits) sabe que, na quarta-feira dessa semana, há mil e um motivos para estar orgulhosa. Na quarta-feira, a Camila Coelho apresentou a sua coleção assinada para a  brasileiríssima Riachuelo na flagship da fast fashion na Oscar Freire. Confesso que estava tão ansiosa para conferir de perto o resultado dessa parceria construída com tanto amor e dedicação.5

São 20 peças que refletem tanto o estilo fashionista da Cami, com suas estampas, texturas e shapes preferidos. As blusas são rendadas, o jeans tem aplicação floral, as t-shirts têm listras e os casacos são alongados. É tudo muito cool, sofisticado e tem uma vibe bourdoir. Acho incrível poder compartilhar tendências que são tão fortes com preços acessíveis e passados pelo olhar da Camila. Outro ponto que adoro nesta collab é que as roupas são democráticas – daquelas que você pode usar em diversas ocasiões e só mudar um item ou outro na composição.

Entre as minhas estampas preferidas está a padronagem dark floral, que foi desenvolvida exclusivamente para a capsule collection. A Bruna Unzueta e eu usamos um vestido com a estampa no dia do lançamento.

2

Ao mesmo tempo que é chique, a coleção é tão urbana. No meu look, investi no vestido com estampa dark floral e detalhe de amarrações no decote e rendas. É uma mistura de tendências superfemininas. Para completar, apostei na malha alongada em tom vinho com fios de lurex. O típico mix de texturas que amo!
3

Já a Cami escolheu no visual all black poderosíssimo! Body + blusa rendados + saia com fenda transpassada. Quer algo mais ousado e cool? Este styling de duas peças de renda sobrepostas é um dos truques preferidos das fashionistas. E você pode ir além. Para produções mais casuais, você pode substituir a saia por um jeans. 4

Que seja a primeira de muitas, Cami! Parabéns por realizar esse sonho, meu amor! Você merece!

beijos, alice

5 pessoas curtiram este post

Leia também:

O Resort 2018 da Louis Vuitton

Capa

Capa

Da Califórnia para uma cidade próxima de Kyoto. Essa foi a longa viagem que os fashionistas precisaram fazer após conferirem a apresentação de Resort da Dior – e seguir para o seu destino no Japão, o país escolhido por Nicolas Ghesquière para realizar o desfile da Louis Vuitton. Afinal, após a incrível experiência em solo carioca, o estilista precisava surpreender novamente, não é? Tudo tinha uma sintonia – do cenário deslumbrante no Miho Museum a cada item desenvolvido pelo diretor criativo.
3

Agora vamos à coleção! Para começar, acho incrível que a cultura oriental esteja, cada vez mais, ganhando espaço nas roupas, acessórios e na beleza. Vi tanto nas últimas semanas de moda. Aqui, Ghesquière escolheu as armaduras de samurais como ponto de partida para suas peças ricas em texturas, brilhos e bordados. Não pense em encontrar looks simples. Aliás, a combinação de tantos elementos nada óbvios é uma das expertises de Nicolas. Exemplo? Os metalizados canelados com camisas listradas, lenços estampados no pescoço e calça de alfaiataria bicolor. Sem citar as bolsas, que surgem adaptadas para cada tema sempre trazendo os símbolos tradicionais da maison francesa.

6

Com diversos shapes, os vestidos brilhantes, alguns com paetês e outros com glitter, surgiram com propostas diferentes. A versão curta com mangas largas e bordado com referência na arte inconfundível do estilista japonês Kansai Yamamoto. Desta vez, um look sem sobreposições, mas acompanhado de botas de cano curto com relevos e bico fino. O dourado longo coberto por cristais era pesado, mas maleável. Por baixo, o styling contou com uma saia de renda floral transparência ultraleve. E com calça justa e jaqueta de crocodilo? Também teve! Só que, agora, mais curto e com barra assimétrica.

2

Falando em armaduras, uma reprodução fashion em versão colete para sobrepor vestidos e camisetas brancas. Achei cool este equilíbrio entre pesos e materiais. 4

Já nas padronagens, que prometem ser hit, desenhos caóticos e uma espécie de nuvens camufladas decoram looks das cabeças aos pés. Sem falar que a sintonia das cores é incrível e usável.5

Pronta para a próxima apresentação de Resort?

206 pessoas curtiram este post

Leia também:

O Resort encantador da Dior

1

1

 

É incrível como cada apresentação de Resort (alguns chamam de “Cruise”) é surpreendente e inesperada. E nada se compara às apresentações durante as fashion weeks tradicionais outono-inverno e primavera-verão. É um show de criatividade que ultrapassa fronteiras – e oceanos, literalmente. O terceiro grande evento foi da Dior em solo californiano. Uma atmosfera tão rica em cultura e nada óbvia. Afinal, quem imaginaria que Maria Grazia Chiuri escolheria a Reserva Natural Las Virgenes, em Calabasas, para ser cenário da sua coleção? Bom, para a primeira Cruise da estilista, era realmente importante deixar todos de boca aberta.

2

Entre tantos fashionistas preparados para ver uma série de hits – que vai desde as roupas à beleza assinada por Peter Philips -, os suspiros foram incessáveis. Digo isso porque fiquei apaixonada. Achei incrível o ponto de partida da criação das peças e de todo o conceito. Começou com as pinturas rupestres que foram encontradas nas cavernas de Lascaux, no sudoeste da França. Pense em uma série de flores pintadas à mão em saias e ponchos longos franjados no maior ar Navajo. Adorei os chapéus com desenhos e aplicações de pedras na borda da cúpula. 3

O trabalho de handmade, além do toque artsy, também foi visto nos vestidos feitos com pontos de crochê e cobertos por listras coloridas. Já as icônicas e desejadas fitas com o escrito “Christian Dior” apareceram em outras versões de longos, sendo alguns feitos de camurça e com a silhueta superfeminina, outros cheios de franjas vermelhas. Os fluidos monocromáticos com decote V também marcaram presença em looks com ou sem sobreposição de camisa.4Outro destaque que amei foi a cartela terrosa em maxi casacos, vestidos de tule bordados e nos vestidos com padronagem xadrez bem campestre. É chique e atemporal!

E, mais uma vez, a estilista traz a força da sua mulher Dior com uma história diferente para contar – e encantar, claro.

beijos, alice

205 pessoas curtiram este post

Leia também: