Projeto Desapego, ativar!

Projeto Desapego, ativar! | Blog da Alice Ferraz

Começa agora a primeira parte do #projetodesapego.

RESPIRA…usou nos últimos 30 dias, ok, 60? Não usou? Sacola de doacões. SOLTA…RESPIRA, quando saiu com aquela calça incrível, não se sentiu muito bem? Vai também para a sacola de doações. RESPIRA, segura a onda, você é forte….SOLTA. RESPIRA…investiu naquela marca centenária, na ultima viagem, mas a peça está lá…largada no armário, coitada. Respiração fica curta, coração acelera, corpo estremece…Passa para frente. Calma, já entendi o apego…Faz assim, uma técnica que tem funcionado comigo é a que chamo de “last chance”. Coloca uma sacola, dentro do closet, com as peças da quarentena. Caso não use, nem ao menos pense nela, passado esse período, o que você faz? DESAPEGA! Algumas verdades para encararmos desde já:

1) Sapato apertado: assuma, você comprou errado. O pé pode até crescer, mas diminuir, nunca vi.

2) Calça jeans para quando perder os tais 2 quilos: acredito no seu potencial, mas vai que, até lá, a lavagem do jeans esteja super demodê, tanto quanto essa palavra?!

3) Roupas que usamos na primeira gravidez: dá um bode de usar na segunda. Passa para a amiga!

4) Peças que compramos pensando num cruzeiro de navio. Isso ficou lá nos anos 80. Para todas essas situações e muitas outras, um conselho: DESAPEGA.

Por que aí, quando esse ato benemerente acontece, energias se renovam e expandimos nossas forças para tantas oportunidades que vamos cruzar num universo surpreendente de vitrines.

Preparei uma listinha para abrirmos a nossa cabeça:

Projeto Desapego, ativar! | Blog da Alice Ferraz

E no que se apegar? No TEMPO, que não pode ser perdido. Esse que não volta mais. Que é só seu e ninguém pode tirar de você. Ter tempo nos dias de hoje é sinônimo de luxo. Aproveite ao máximo com a sua família, seus amigos e procure sempre fazer o te faça feliz! Como já dizia o saudoso Cazuza, ” O TEMPO NÃO PARA”!

86 pessoas curtiram este post

Leia Também:

Mayfair, meu pedaço de Londres!

Hello, hello from London! Desembarquei na minha cidade favorita do mundo no último sábado com várias missões especiais que aos poucos vou contando por aqui! Quem me segue no Instagram (@fhits) Já viu uma delas: estive na entrega do prêmio Glamour Awards 2013, promovido pela Glamour UK! Prometo que conto depois com mais detalhes como que foi a experiência aqui no blog ;D

Mas por enquanto quero falar sobre outro assunto de Londres: Mayfair! Como eu amo esse bairro! Todas as vezes que venho para a cidade fico hospedada por aqui, minha região favorita dentre todas da capital inglesa. E por que disso?

Mayfair, meu pedaço de Londres! | Blog da Alice Ferraz

Primeiro porque Mayfair me lembra o desenho do Peter Pan, em que desde pequena sonhava em ser a Wendy para voar entre esses tijolos “cor de rosa” na minha imaginação. Rs! Mas voltando a 2013… Simplesmente Mayfair tem tudo. Situado entre a Oxford Street, Regent Street, Piccadilly Circus e Park Lane, o bairro abriga o melhor da moda, gastronomia, hoteis e os apartamentos mais exclusivos, tudo acompanhado de muita história, já que suas ruas datam dos meados de 1680!! Tanta tradição faz do bairro um must-visit para qualquer um que chegue em Londres. Alguns dos roteiros que sugiro por lá:

New e Old Bond Street: point de boas compras desde o século XVIII, a Bond Street é dividia em duas – Old, no sul, e New, no norte. As duas partes porém são habitadas das marcas mais premium que existem mas tudo com um jeitinho intimista, com estabelecimentos menores e bem low profile. Além de ter o melhor da moda, a rua também é cheia de antiquários e joalherias!

Saville Row: conhecida por ser a ‘rua dos alfaiates’, é de lá quem boa parte da aristocracia inglesa se veste há 200 anos. São lojas respeitadas ao redor do mundo por ter os melhores ternos, tanto que entre seus frequentadores estão a realeza – inclusive os Principes Charles, William e Harry!

The Connaught!: já chamo o The Connaught de ‘my home away from home‘ – toda vez que coloco os pés em Londres é para lá que vou. Amo e não troco! O hotel fica em frente a uma praça charmosa e a poucos metros da Berkeley Square, um pequeno parque para se olhar o tempo passar. Quem fica aqui? Todas as fashionistas que conheço! Carine Roitfeld sempre está hospedada, Stella McCartney vem sempre tomar chá, Suzy Menkes marca seus cafés da manhã para entrevistas aqui. Sei que Ralph Lauren só se hospedava aqui e que construiu a escada de sua casa inspirada na escadaria de madeira do hotel… Enfim, uma Londres com toda sua tradição!

Restaurantes: gastronomia para todos os gostos e todos os estabelecimentos com grande reputação! Não tem como comer mal em Mayfair. Entre os meus favoritos estão o Hélène Darroze (cozinha contemporânea) que fica dentro do The Connaught mesmo, o Scott’s é ponto de encontro de celebridades – e tem o melhor foundant de chocolate! Aqui em Mayfair também tem o Hakkasan, comida asiática contemporânea… Amo! Drinks? O bar do Connaught foi eleito o melhor da cidade. Não deixe de provar o premiado Martini.

Arte: enquanto escrevo o post estou com uma revista em mãos agora mesmo sentada aqui no meu quarto lendo sobre como a “Mount Street em Mayfair se tornou o lugar mais vibrante do mundo para a arte comtemporânea“. Uma rua para quem gosta de moda e arte!

Beleza: por estas ruas você encontra todas as famosas lojas para abastecer o arsenal de beauté – a Selfridges é uma boa escolha para encontrar tudo o que precisa, afinal é uma gigante loja de departamento, mas a minha dica é o salão de cabeleireiros Nicky Clarke, super tradicional e incrível.

Então já sabe, né? Em uma parada em Londres, viite Mayfair e lembre de mim, pois tenho um pedacinho meu guardado naquele lugar ♥

18 pessoas curtiram este post

Leia Também:

Acessórios indispensáveis

Acessórios indispensáveis | Blog da Alice Ferraz

4 calças, 5 blusas, 2 saias, 3 malhas, 2 casacos e 1 vestido bem bonito deveriam ser suficientes para compor nossos looks de inverno ao longo da semana. Acompanhem o raciocínio – são 5 dias na semana plus dois no final de semana, vamos colocar na conta, uns 3 eventos. Para as que tem uma vida social mega ativa, 4, vai. Até aqui estamos juntas? Ok. Preparem-se, porque agora vem a parte mais difícil da equação: em duas semanas usaremos cerca de 34 peças de roupa. Isso totaliza no mês 68 peças. Sem repetir nenhuma! Adicione uns coletes e o resultado será aproximadamente 70 peças. Agora, o jogo é o seguinte: para quem tem no closet até 60 peças de roupa, siga adiante na leitura do post. As outras, por gentileza, temos um encontro marcado no post de sexta-feira!

Parabéns!!! Mulher sensata, de boas escolhas. Considere-se preparada para levar uma vida repleta de acessórios. Esse é o momento ideal para catalizar todas as forças do cartão de crédito e aproveitar para INVESTIR NA BOLSA. Os acessórios têm poderes mágicos e são capazes de transformar as nossas produções. Tem mais: são atemporais, bem adquiridos, altamente duráveis. Escolha inteligente, minha querida! Existe um mundo aos seus pés, aos seus furos de orelha, dedos e falanges. Chegou a hora de escolher os do momento e depois, ande uma casinha até o shopping mais próximo (e vale clicar aqui também no F*Hits Shops!) ;)

 Acessórios indispensáveis | Blog da Alice Ferraz

Para as outras consumidoras vorazes e assumidas como eu, precisaremos ainda, de mais alguns gastos, inúmeras parcelas sem juros e bastante apoio emocional e financeiro do #marido. Calma, sem desespero! Nem tudo está perdido. Sexta-feira teremos post descarrego, ops, desapego. Encontro vocês aqui no blog da Alice.

41 pessoas curtiram este post

Leia Também:

Pop of color

Pop of color | Blog da Alice Ferraz

Pop of color | Blog da Alice Ferraz

Pop of color | Blog da Alice Ferraz

Pop of color | Blog da Alice Ferraz

Pop of color | Blog da Alice Ferraz

Parka de veludo: NK Store / Calça: Joseph / Botas: Miezko / Bolsa: Elen Leirner (à venda no F*Hits Shops!)

Um dos motivos de eu amar demais o total black é porque dá para abusar do truque do ‘pop of color’ – escolher uma cor para reavivar a produção nos acessórios. Acho que dá super certo, moderniza, deixa mais divertido e sai do básico! E meu look do dia foi assim. Preto dos pés à cabeça (com exceção do batom vermelho, rs!) e a bolsa roxa!

A bolsa, by Elen Leirner, me conquistou de verdade. É uma versão inspired da Birkin? Sim, claro que é não tenta negar! Mas também é uma brincadeira deliciosa. Ela é de plástico, leva um pouquinho de transparência e por isso se torna divertida e antenada, em um mood completamente diferente da tradicional bag da Hermés. Curto inspireds assim, que não têm a mínima pretensão de ser como a original e, consequentemente, ganham linguagem própria!

As bolsas acabaram de chegar no F*Hits Shops com várias cores e dois tamanhos. Além de mim, Juliana Ali, Nicole Pinheiro e Chris Francini também estão usando! Clica aqui para ver ;)

Pop of color | Blog da Alice Ferraz

26 pessoas curtiram este post

Leia Também:

Tendências nas ruas de Nova York!

Oficialmente estamos na Primavera em Nova York, mas a cidade tem a estação numa temporada tão curta que todo mundo já considera que o Verão chegou! Juro, a transição é muito de repente – semanas atrás estava um frio horroroso, fez alguns dias de tempo morno com bastante chuva e agora tá aquele calor abafado! Deixando a meteorologia aqui de lado, é uma delícia ver finalmente as coleções das lojas não só nas vitrines e sim sendo usadas nas ruas, assim dá para notar o que pegou e o que não pegou entre as apostas dos estilistas. E sabe quais eu sinto que estão vestindo Nova York no momento?

Tendências nas ruas de Nova York! | Blog da Alice Ferraz

Pois é, o esportivo ainda tem fôlego! O grande hit são as blusas com números grandes, as jaquetas bombers e os tênis de corrida em produções casuais, mas essa mania sporty fica ainda mais incrível quando combinada com peças que prezam o minimalismo. E disso não falta por aqui! Nesse hi-lo, a mistura ideal pra mim é mesclar as peças street com marcas que prezam pelo simples bem construído (que os new yorkers adoram!), como Alexander Wang, Rag & Bone e a boa e velha Zara.

Tendências nas ruas de Nova York! | Blog da Alice Ferraz

Que volta triunfal essa a dos overalls, hein? A Bi Rivetti já falou deles nesse post mas vale a pena reafirmar seu sucesso. Falando em um bom português, as jardineiras prometem ser os itens mais queridos do verão do lado de cá. No meu ver isso, o comeback é culpa total da influência sporty falada acima, não acha? Seja ela curta ou longa, o importante é focar em combinações sem fricotes – essa do meio, com camisetinha branca, colar e slipper, para mim está perfeita!

Tendências nas ruas de Nova York! | Blog da Alice Ferraz

A tendência que anda fazendo o coração bater mais forte (e o cartão pular do bolso!)! Essa definitivamente não é para todos os gostos como notei conversando com as amigas, mas não tem como negar que o estilo praiano-cool-californiano invadiu Manhattan. São muitas lojas de peso ao redor da cidade apostando em elementos que remetem a palmeiras, flores, pôr-do-sol, surf e até flamingos nas peças! Na minha lista de desejos atualmente estão essa blusa, essa saia e esse biquini

Indo a falência em 3, 2, 1…

- Nathalie

20 pessoas curtiram este post

Leia Também:

Por que amamos tanto sapatos?

Por que amamos tanto sapatos? | Blog da Alice Ferraz

Vai dizer…não babou pelos sapatos acima? É difícil mesmo para nós mulheres não pararmos por horas em vitrines de lojas de acessórios e ficar admirando, provando e pensando em levar 20 pares para casa conosco. É um fenômeno mesmo que não acontece em outros departamentos mesmo, como roupas e bolsas (ok, ás vezes! rs). Mas por que sapatos causam tanta admiração no universo femnino?

Já tinha lido algumas críticas sobre um novo livro que era novidade e trouxe comigo na mala rumo a Londres. Chamado Women From The Ankle Down: The Story Of Shoes And How They Define Us (traduzindo: ‘Mulheres do Tornozelo Para Baixo:  A História dos Sapatos e Como Eles Nos Definem) está me conquistando! Ainda não terminei de ler, mas já posso adiantar que estou achando super interessante enrtender mais sobre essa relação.

Por que amamos tanto sapatos? | Blog da Alice Ferraz

A obra de Rachelle Bergstein é cheia de tópicos bem interessantes, mas não quero entregar muito para não arruinar a leitura de quem se interessou! Kkk Histórias como a de Salvatore Ferragamo, que foi o primeiro a fazer um estudo anatômico do pé para poder criar sapatos mais confortáveis, a lenda dos sapatos de Dorothy em O Mágico de Oz e a briga de décadas das gigantes Nike e Reebok foram alguns assuntos que me deixaram devorando as páginas. Ah, e tem até um capítulo inteiro dedicado a Sex & The City e o fenômeno Manolo Blahnik que a série criou!

O livro ainda não chegou no Brasil, mas você encontra em sites como Amazon e Barnes & Nobles, que entregam no Brasil na maior facilidade. Estou amando e recomendo!

20 pessoas curtiram este post

Leia Também: