Trend Hits: Headscarf

É incrível como a memória afetiva nos mantém conectados com o passado – deixa com a gente momentos, imagens e elementos que, aos serem trazidos para o presente, têm um impacto tão positivo em nossa vida. Enquanto estive de férias, recarregando as energias na Bahia, me inspirei nas faixas e lenços muito usados por minha mãe, Maria Alice, nas décadas de 60 e 70. Cresci indo à praia com ela, sempre vendo os headscarves que não saiam de sua cabeça. Durante a viagem, mergulhei nessa referência vintage com lenços Hermès e Pucci e fiquei muito feliz com o resultado!

Há algumas temporadas, esse elemento que carrega um perfume dos anos 60 tem ensaiado seu retorno, dando as caras nas passarelas de marcas como Kate Spade New York, JW Anderson e Pyer Moss. Modernizados, os lenço vêm com diferentes aplicações, estampas contemporâneas e formas de vestir que mesclam referências de outras culturas. Resultando em looks que trazem este elemento tão característico do passado revestido de contemporaneidade.

A tendência é a cara do verão. Na praia, protege os cabelos e enche de charme os looks para curtir a natureza, na cidade traz ainda mais cor para as produções, injetando vida os looks para os meses mais quentes do ano. Uma tendência chique, que carrega muita história e é perfeita para adotar já!

Spring/Summer 2020: Pantone Colour Palette

Além das próprias semanas de moda, que vêm carregadas de novidades, desejos e surpresas, as fashionistas têm outra grande espera ao longo do ano – no caso, a escolha das tonalidades “do ano” eleitas pela Pantone. O instituto, que é conhecido por sua expertise e influência no quesito cor, mostrou que as opções da vez trazem um certo ar de conforto, elegância e versatilidade. Ou seja, é provável que você já tenha peças dentro de alguma destas propostas e precise apenas tirá-las do guarda-roupa.

No caso da Cuban Sand, o tom areia traz um efeito corado, com aquela sensação de calor e acolhimento. Durante a temporada internacional de Verão 2020, grifes como a Deveaux, Boss e Rejina Pyo trouxeram a cor com suas devidas variações – do amarelado ao rosado – em full looks sofisticados e com uma boa dose de modernidade. Repare também como o tom serve também como aliado para estéticas minimalistas, utilitárias ou românticas. 

O Blueberry, que representa o “azul da meia-noite”, surge como uma alternativa para variar o marinho. Na Deveaux, o vestido com recortes laterais deu elegância e alta dose de feminilidade ao visual monocromático. Com direito a transparências, tanto a Osman quanto a Richard Quinn exploraram o efeito para dar um toque de mistério à produção. Na primeira, o poá (também em azul) em todo o modelo assimétrico. Para um contraste cool com o rosa clarinha, Victoria Beckham trouxe o tom para as peças de alfaiataria, sendo o blazer estampado com risca de giz e e saia com tonalidade lisa.

Um cinza refinado e com certo perfume futurista. O Oyster Mushroom dá o ar das graças com sua nuance claríssima, indo do cinza suave ao quase off-white. E, no quesito estilo, ele vai do utilitário, como visto na Sportmax, ao oriental da Huishan Zhang, passando pela criação lúdica de JW Anderson e o esportivo-chique da Emporio Armani. Uma transição de estéticas que mostra a alta voltagem de versatilidade.

Trend hits: Tropical prints

Mesmo com uma enxurrada de tendências invadindo temporadas – de um jeito fora do comum –, é possível que você encontre alguns clássicos predominando a estação. No caso do verão, além da cartela vibrante, há uma relação de amor com a natureza. As flores e folhagens costumam ser boas aliadas para visuais tropicais, cheios de frescor e feminilidade. Nas últimas passarelas, os padrões surgiram com estéticas diferentes, mas sempre trazendo este toque de jardim vibrante, seja pelas tonalidades ou pela brincadeira de texturas e formas.

De um lado, o verde ganhando espaço em um cenário que convida os fashionistas a usarem o look full printed de maneiras renovadas e cool na medida. Na coleção da Marni, recortes estratégicos e assimetrias deram um toque contemporâneo ao vestido coberto por flores com efeito pincelado em uma base composta por linhas finas. Já na Halpern, as folhas apareceram de um jeito artsy, com uma certa referência impressionista que funcionou muito bem no vestido acinturado, com fenda e decote. Para a Fendi, as flores têm um mood mais divertido e jovem no match de chapéu, casaco, saia, bolsa e sapatos.

Com tons ou efeitos marcantes, algumas grifes trabalharam com excelência no quesito novos visuais para os padrões tropicais. Na Stella McCartney, uma transferência fiel de um campo de flores para o vestido de manga longa usado por Kaia Gerber. Para a Valentino, o fundo vermelho foi usado para destacar traços que remetem a sombras, além de diversos pontos de vibração – como as folhagens verdes. Com toque fun, o vestido apresentado por Isabel Marant traz um mix romântico e psicodélico de uma maneira moderna. A sempre elegante Giorgio Armani elegeu as folhas “blurred” em tons suaves em contraste com o fundo marinho. Por último, mas não menos importante, Dries Van Noten apostou em uma composição supercolorida, que remete um pouco da aparência tradicional dos estofados acetinados. O contraste de cores é muito especial. Afinal, o verão tem dessas experiências – deliciosas e feitas para inspirar!