Golden Globe: The best looks

 

O ano mal começou e já foi dada a largada às premiações do cinema. Sem dúvida, são os eventos mais aguardados do mês e, muito além dos vencedores, há o red carpet, com suas produções recém apresentadas nas passarelas das grandes grifes. Podemos dizer que é o primeiro grande ‘fashion show’ de 2019 – isso porque não há fashionista que não esteja acompanhando a transmissão e as postagens. É um deleite ser surpreendida por uma celebridade vestindo as peças mais desejáveis da estação. Para a 76ª edição do Golden Globe, que aconteceu no último domingo, uma série de looks elegantes, modernos e femininos na medida perfeita.

Para começar, a atriz e cantora Lady Gaga não poderia estar mais estonteante! Ela, que marcou a temporada no filme “A Star is Born”, estava a bordo de um longo lavanda Valentino e joias Tiffany. Na ala dos azuis, a linda e talentosa Amy Adams, indicada nas categorias de Melhor Atriz Coadjuvante pelo filme Vice e Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme por “Sharp Objects”, optou por um off-shoulders Calvin Klein, com mangas longas e shape justo. Quem seguiu a cartela azulada e da grife norte-americana foi Lupita N’yongo, que investiu no modelo tomara-que-caia coberto por bordados e joias Bulgari. Gemma Chan optou por um dos vestidos de Alta Costura da Maison Valentino, com direito a volumes e fendas, e sapatos Christian Louboutin.

Já para as fãs do black, white, nude and metallics, pedidas nada óbvias. Saoirse Ronan surgiu com seu brilhante longo Gucci, com decote V profundo, e joias Chopard. Uma das anfitriãs da noite, Sandra Oh elegeu o modelo assimétrico assinado por Stella McCartney. Repare no efeito do franzido em uma das alças/mangas – e o formato do decote. Muito sofisticado! E falando em elegância, Dakota Fanning estava deslumbrante com o tomara-que-caia acetinado, com recorte princesa, da Giorgio Armani Privé.

Entre as musas Dior, duas propostas incríveis apareceram na cerimônia. Kiki Layne e seu modelito de tule, acinturado e com a estética inconfundível desenvolvida por Maria Grazia Chiuri. Enquanto isso, o rosto do perfume J’Adore, Charlize Theron, levou seu black and white dress para mostrar que a combinação de cores sempre pode ser renovada. Adorei o decote gota, o laço próximo ao pescoço e a modelagem mais justinha.

Vermelho, cor de rosa e bordô também fizeram parte da cartela da noite. De Emma Stone, com um modelo todo bordado, à Nicole Kidman vestindo uma peça de manga longa com gola turtleneck, as surpresas provaram que os códigos do evento vêm, cada vez mais, saindo da regra. Um exemplo? Julia Roberts e seu look imbatível Stella McCartney, que reúne top-vestido + calça de alfaiataria. Não é só o modelo supervolumoso ou com justo. Há de tudo um pouco. O que costumo ver nas ruas também acontece nos red carpets. E ainda temos mais alguns outros eventos para acompanhar e fazer uma lista dos visuais mais encantadores.

5 pessoas curtiram este post

Check list: Movies and interview

As últimas semanas estão cheias de bons lançamentos e novidades no cinema e nas livrarias também. Como boa admiradora deste universo, fico tão contente em acompanhar novas histórias, mesmo que elas sejam relançadas ou que destaquem aquele lado insider da vida de grandes ídolos. Gosto da surpresa!

Entre um dos longas que me conquistou recentemente está ”A Star is born”. Contracenando com Bradley Cooper, Lady Gaga é a protagonista Ally, filme que marca a estreia do galã hollywoodiano como diretor. É a quarta versão do filme, tendo a primeira, em 1937, estrelada por Janet Gaynor. Em 1954, foi a vez de Judy Garland dar vida à protagonista. Barbra Streisand e Kris Kristofferson formaram o casal principal da versão de 1977. Mais do que uma história de amor, ele fala sobre a importância de estar atento às oportunidades e, principalmente, como traumas de infância podem nos acompanhar por toda a nossa vida.

Na lista de filmes que preciso assistir, há um nome no topo. ”Bohemian Rhapsody” é o longa mais falado do momento e, pelo que estou lendo, é incrível e reconta a trajetória de uma das bandas mais importantes e transgressoras do rock – o Queen. Sou fã absoluta do quarteto inglês e, inclusive, quem leu meu livro ”Moda à Brasileira” viu selecionei uma foto do líder Freddie Mercury no moodboard de inspirações. Afinal, ele é uma das principais referências de estilo até hoje, com toda sua evolução estética desde o início da carreira, nos anos 1970, até 1991, ano do seu falecimento. Assim que voltar da praia, vai ser prioridade assistir ao longa. Fiquei sabendo que os personagens são tão ”reais”, que chega a ser assustador o quanto eles se parecem (principalmente o guitarrista Brian). 

Há outro acontecimento que vale destaque. A nossa übermodel Gisele Bündchen veio ao país para apresentar o seu livro ”Aprendizados”, em que compartilha todas as suas experiências e conta como foi o seu amadurecimento desde que saiu de casa aos 14 anos. Daquele tempo até hoje, a modelo releva que passou por momentos que precisou encontrar força dentro de si, lidar com problemas de auto-estima e outros desafios. Já tive a oportunidade de encontrá-la e ela é exatamente esta luz e boa energia que ela quer passar adiante e ajudar pessoas que passam por diversas situações difíceis, mesmo que distantes. Para Gisele, a publicação funciona como uma espécie de carta aberta que fez para ajudar quem não conhece e que precisa destes conselhos. Uma prévia está na entrevista que Pedro Bial fez na casa da brasileira nos EUA. Por aqui, Helena Lunardelli teve a oportunidade de ir ao lançamento – e tem até exemplar autografado para o F*hits.

Aqui estão alguns destaques do que há de especial para assistir e ler nas próximas semanas. Com alguns feriados à vista, vale a pena escolher o dia certo para dedicar a cada um deles.

 

5 pessoas curtiram este post

Must watch: O Mecanismo

Arte-1

Quem me conhece sabe que adoro seriados, a ponto de assistir uma temporada inteira em um final de semana. E, após Downton Abbey e Mr. Selfridge, fiquei fã de O Mecanismo, uma série brasileira exclusiva do Netflix. O primeiro episódio entrou na plataforma perto do final de março e já causou burburinho imediatamente. Isso porque a história, que mistura realidade e ficção, é inspirada em um dos maiores escândalos políticos do Brasil… a operação lava jato.

Criado por José Padilha e Elena Soárez, o seriado reúne um elenco muito especial. O delegado Marco Ruffo, representado por Selton Mello, é o protagonista e responsável por surpreender o espectador, com seu faro fino para descobrir crimes e pessoas envolvidas neles. Ao seu lado, a fiel escudeira Verena, vivida pela atriz Carol Abras, que participa – e toma frente – de várias situações arriscadas (principalmente, quando Ruffo não pode aparecer).

Arte-2

Do lado corrupto, uma série de personagens que remetem algumas posturas adotadas pelas suas respectivas inspirações. E é fácil de identificar quais são os nomes da vida real. Há desde os 13 empreiteiros aos políticos, incluindo presidente, vice-presidente e outros políticos envolvidos no caso, que foi descoberto em 2014. Arte-3

O assunto é polêmico e não é a minha intenção discutir mas que eu amei Amei!! E passei meu último final de semana”grudada” na tela do computador ☺ minha opinião? Vale a pena 😉

 

214 pessoas curtiram este post