menucelular

fecharmenu

NYFW: Carolina Herrera, Oscar de La Renta, Jason Wu Collection e Self-Portrait

Na semana passada, foi dado o start ao calendário fashion. Nova York, a primeira cidade anfitriã, já mostrou a que veio nesta temporada de Fall 2020. Algumas marcas já apresentaram suas coleções com surpresas, trazendo verdadeiros desejos aos olhos das fashionistas – e, além disso, mostrando tendências e um amadurecimento nas criações. Afinal, estamos falando do paraíso do consumo de moda.

Quem começou com suspiros atrás de suspiros foi Carolina Herrera. A grife, sob comando do estilista Wes Gordon, apresentou silhuetas elegantes e confortáveis em linha A, com marcação na cintura ou volumosos. Os vestidos surgiram em formato de ponchos; as clássicas camisas ganharam shape masculino e vazados florais e algumas peças trouxeram sobreposições e brincadeira de camadas superfemininas. Na cartela de cores, além do tradicional black and white, o estilista investiu nas versões elétricas do amarelo, vermelho, pink, azul e tangerina. As Fhits stars Natasha e Nicole Pinheiro estiveram no The Shed, espaço de artes onde aconteceu o desfile

Já na passarela da Oscar de La Renta, antes de tudo, atenção para o balonê. E estamos falando de um dos shows de maior importância (e tradição) quando falamos sobre sofisticação. Se apareceu na série de vestidos longos ou curtos, acredite, é hit! Há modelos assimétricos, tanto no decote e alça quanto nas saias, mas o melhor é a construção feita nas saias. O volume é trabalhado de diversas formas e, inclusive, brinca com a ideia de fendas. O melhor é como a dupla Laura Kim e Fernando Garcia desenvolve as peças com uma dose generosa de frescor e modernidade.

Plumas, transparências e camadas. O inverno de Jason Wu se resumiu a bons e ricos detalhes. Claro, para um estilista acostumado com o red carpet, são informações que resumem bem sua elegância contemporânea. Há tanto visuais noturnos quanto propostas perfeitas para o dia – não são looks necessariamente casuais, mas do nível “arrumado”. A cartela de cores é a responsável por dar ainda mais força às texturas e efeitos nos materiais. Há tons claros, fluorescentes, elétricos, escuros e neutros, com uma combinação de elementos marcantes.

Se há uma palavra que pode definir o Inverno 2020 da Self-Portrait, sem dúvida, é futurismo. Diferente das temporadas anteriores, o estilista Han Chong deixou os babados e rendas para o passado e trouxe peças envernizadas, com shape justo, e ombros bem ajustados. Os destaques ficam por conta do contraste de comprimentos, alguns vestidos e trench coats são alongados, outros são curtíssimos. Na ala das calças, a cintura sobe e o efeito do verniz segue como o elemento-chave para visuais monocromáticos.

E ainda há mais desejos pela frente. É incrível como a moda consegue nos surpreender a cada temporada. O melhor é ver que os criadores estão dispostos a nos trazer o melhor – sempre!

Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Blog da Alice Ferraz 2013®. Todos os direitos reservados.