menucelular

fecharmenu

Trend hits: Wild Life na Couture

O animal print, diferente do que era visto no passado, carrega uma simbologia de versatilidade e elegância que substitui completamente os conceitos de exagero. Na moda, essas regras do que pode ou não ser usado já caiu por terra. Hoje, ele é uma das padronagens que mais ganha destaque na moda do dia a dia e, claro, chegou à passarela de Haute Couture com um nível altíssimo de sofisticação, contracenando com modernidade e uma pitada de sensualidade (característica intrínseca da estampa). Para a temporada de Fall 2019, boas surpresas que surgiram em diversas grifes.

Com sua dose poderosa de ousadia, a Dundas trouxe uma combinação de padrão tigrado em um vestido com recortes na cintura e maxifenda que parte da altura do quadril. Para dar ainda um final touch, as bordas da peça têm bordados brilhantes. Na Ralph&Russo, Tamara Ralph e Michael Russo apresentaram um modelo com estampa de leopardo, de gola alta, mangas longas, com franjas na barra e punhos. Para a Jean Paul Gaultier, o longo traz cavas livres (mas que encontram longas luvas de couro) e uma proposta de full look com motivo oncinha que varia de proporções, sendo algumas manchas menores, outras maiores.

No cenário dos sonhos da Valentino, o estilista Pierpaolo Piccioli investiu no all printed dress com um toque de modernidade de um jeito cool. Além das pintas conterem contraste de miolo branco, o fundo é terroso camelo monocromático – diferente daquela variação de tons usada pela Jean Paul Gaultier. Outro ponto alto do look foi a brincadeira de volumes nas mangas. Chique e jovem na medida!

Nas coleções, algumas outras tendências também se aliaram ao animal print de formas super desejáveis. Julie de Libran trouxe a transparência como elemento importante para o vestido de onça com manchas maxi. Já Zuhair Murad, que não dispensa a opulência em suas criações, apostou no contraste entre o fundo amarelo e a estampa representada por uma camada de brilho de maneira impactante e luxuosíssima. Na Valentino, além do longo volumoso, a marca optou por transitar entre diversas proporções da padronagem – enquanto o vestido brinca com variações dos tamanhos das pintas, o casaco midi apresenta o motivo ampliado e com mix de texturas – repare na aplicação metalizada. Enquanto algumas grifes seguiram a mesma estética de print para o visual, Ronald van der Kemp misturou zebra e leopardo na produção.

Pronta para se inspirar nas passarelas de Couture? Elas servem como boas referências para tirar o estilo da zona comum. Mesmo trazendo um universo sem limites de materiais e formas, sempre vale experimentar alguns dos caminhos usados pelos diretores criativos para dar vida ao que você já tem em casa e precisa de um toque extra. Zebra e oncinha? Pode – e deve – ser uma combinação versátil. Brilhos? Sim, sempre que sentir que é indispensável e vai dar aquele ponto de luz perfeito para o look.

Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Blog da Alice Ferraz 2013®. Todos os direitos reservados.