menucelular

fecharmenu

Special show: Burberry LFW 2018

Arte-1É incrível como a moda é capaz de despertar emoções tão únicas! Muito além das roupas, os desfiles são momentos mágicos, cheios de sonhos e com detalhes pensados para marcar cada pessoa que está imersa na atmosfera. Eu tenho uma lista de apresentações especiais, que lembro com carinho, e, apesar de já ter visto muitos, acredito que ainda há muitas passarelas para me surpreender.

Desta vez, a Burberry foi a responsável pelos meus suspiros e arrepios na temporada londrina. Claro, cada marca tem sua forma particular de impressionar, mas o último show de Christopher Bailey não passou despercebido. Desde 2001, ele esteve à frente da criação da grife e foi o nome por trás da modernização estética que vem acontecendo recentemente. Para o Inverno 2018, ele realizou um desfile manifesto, no qual vários símbolos da sua caminhada de tantos anos estavam presentes. A moda para Christopher diz mais sobre o comportamento e sobre onde estamos e para onde queremos ir. Um verdadeiro poeta da moda.

Ficou visível que, assim como toda empresa de moda icônica, é preciso adaptar suas criações para os novos tempos. No caso da Burberry, o trench coat, por exemplo, passou por reformulações muito bem-sucedidas de acordo com cada estação, apesar de sua fórmula tradicional ser ainda a mais querida.
Arte-2

Para a nossa alegria, as cores foram as protagonistas da coleção. Não de maneira monocromática, mas em combinações que remetem ao arco-íris, um símbolo de apoio à causa LGBTQ muito presente em várias esferas do mundo fashion. Fiquei encantada com cada detalhe. Ao som de “Don’t leave me this way”, de Thelma Houston Bailey, os modelos caminharam com um olhar forte e cheio de atitude, em sintonia com cada trecho da música.

Arte-3 Arte-4

Como parte deste movimento de Christopher, as peças very British ganharam toque urbano e dividiram espaço com elementos sofisticados  – imagine moletons combinados com saias, tricôs coloridos, shapes esportivos e mantôs oversized. Tudo isso com uma mensagem importante de que a marca é reflexo fiel aos movimentos sociais e comportamentais atuais. Mostrando que Londres permanece viva e sendo o berço de tantos burburinhos que envolvem a voz dos jovens (e há exemplos fortes das subculturas britânicas). E, além do arco-íris, a cor também é isso: vida!

305 pessoas curtiram este post

Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Blog da Alice Ferraz 2013®. Todos os direitos reservados.