menucelular

fecharmenu

Paris Fashion Week: Destaques dos primeiros dias

 

 

Destaque-1

Coucou, Paris! Uma das semanas de moda mais encantadoras vem dando mil e um motivos para surpreender e emocionar ainda mais os fashionistas. As coleções de Verão 2018 estão cada vez mais desejadas, os castings contando com novos e esperados nomes (entre eles Kaia Gerber, filha da rainha Cindy Crawford, que debutou em Nova York) e cenários dos sonhos. Há desde homenagens a Pierre Bergé, parceiro eterno de Yves Saint Laurent, com a Torre Eiffel ao fundo ao feminismo moderno e poderoso de Maria Grazia Chiuri na Dior.

1

Com mais de 30 anos de carreira, o estilista belga Dries Van Noten continua revolucionando a moda com a sua arte de trabalhar tecidos, sobretudo os tradicionais jacquards, que conquistaram as fashionistas dos anos 80. Depois de apresentar um belíssimo inverno estrelado por modelos veteranas, seu próximo verão traz uma verdadeira viagem ao universo da história da arte: estampas com perfume art nouveau, art déco, pop art e tapeçaria surgem decoradas por uma explosão vibrante de cores cítricas – que já antecipei sobre a tendências das tonalidades aqui!

2

A sempre avant-garde Maison Margiela mesclou referências e tecidos do universo fantasioso do estilista John Galliano – quem lembra dele na Dior com seus espetáculos recheados de formas, texturas e todo o exagero lúdico? Os florais orientais, as transparências e os tweeds retrô surgem novamente desmontados sobre uma cartela terrosa que brinca, ainda, com algumas pinceladas de vermelho, gelo e grafite. O destaque parte dos trench coats desestruturados, que sugerem novas interpretações, e das botas western brancas, azuis e douradas, presas ao tornozelo, com referência esportiva

3

Sempre um dos desfiles mais esperados da temporada, a Christian Dior retorna ao Museu Rodin para apresentar sua coleção de verão 2018. O feminismo, claro, é referência da estilista que eu amo, Maria Grazia Chiuri, inspirada na icônica artista e ativista da década de 60 e 70, Niki de Saint-Phalle. A novidade parte da cartela de cores explorada pela grife francesa que contrasta cores primárias, típicas do trabalho da artista, sobre tecidos plásticos, jeans, seda, rendas ou tules. Há espaço ainda para shapes esportivos, estampas quadriculadas e um bloco final repleto de brilhos (principal referência no trabalho da artista Saint-Phalle) nos vestidos esvoaçantes. A beleza surge fresca, com foco total nos olhos e os cílios com várias camadas de rímel, a la Twiggy. Destaque para a estampa manifesto em lettering que questiona “Por que não existiram grandes mulheres artistas?”

4

“Talvez seja um amor louco. O amor de dois loucos.” Com esta frase estampada nos assentos de todos os convidados para o desfile, a nova coleção da Saint Laurent, sob comando do diretor criativo Anthony Vaccarello, homenageia Pierre Bergé, parceiro e amor da vida do criador da maison francesa. Na passarela, os códigos da grife surgem atualizados, com referência ao estilo boêmio couture de Yves. Batas e túnicas utilitárias trazem referência à África, enquanto as peças de jacquard metalizadas revisitam os looks da eterna musa do fundador, Loulou de la Falaise. Os clássicos vestidos de veludo e couro aparecem novamente em versão mini, como marca registrada de seu novo estilista. Há espaço ainda para botas e sandálias statement que, por sinal, já viraram desejo absoluto entre as admiradoras da arte de Vaccarello.

5

Após 14 anos desfilando em NY, a Lacoste retorna a Paris para celebrar 85 anos e uma nova fase da marca, muito mais moderna e desejável. Sob comando do estilista português Felipe Oliveira Baptista, o verão 2018 faz um paralelo entre os filmes franceses noventistas “Conte d’été” e “La Haine”, que reúne cores-protagonistas como azul, verde, amarelo e vermelho. A passarela dá destaque para os ombros a mostra e explora também os típicos shapes esportivos da marca, com detalhes para botões frontais, blazers informais, oversize e assimetria. Nesta temporada, o icônico crocodilo surge interpretado pelos artistas convidados Mathias Augustyniak e Michel Amzalag. Em resumo, a verdadeira prova de que a moda está em relacionamento sério com o mundo esportivo.

E a temporada ainda não acabou! Há ainda mais shows para acontecer e muita moda para nos encantar. Fiquem de olho no Instagram do F*hits e acompanhem os detalhes do que acontece em Paris.

Logo mais, volto aqui para dar os destaques do que mais adorei da estação.

5 pessoas curtiram este post

Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Blog da Alice Ferraz 2013®. Todos os direitos reservados.