menucelular

fecharmenu

Por que nude?

Você acredita que a crise econômica mundial pode até afetar o que usamos de maquiagem? Li um artigo muito interessante esse fim de semana falando do assunto e quis compartilhar para saber a opinião de todas vocês.

Segundo o texto, os penteados simplificados e maquiagem nude, presentes em grande parte dos desfiles vistos nessa última temporada (Nova York, Paris, Londres e Milão) são reflexos da recessão que tanto a Europa quanto Estados Unidos estão sofrendo. A expectativa para a estação fria de cores ousadas e makes mais pesados foi substituída por soluções como ‘pele corrigida e cabelos que usamos todos os dias’. Até os esmaltes entram na dança, em cores neutras entre beges e cinzas.

Existem duas opiniões entre os profissionais do mercado. De um lado, há os que acreditam que o que deve chamar atenção em um desfile é a roupa, não a beleza que seria apenas um complemento –  afinal, são as roupas que serão o centro das atenções na hora da venda. Do outro, makeup artists afirmam que com o passar dos anos as roupas tem ficado mais e mais elaboradas, então a maquiagem e cabelo devem ser básicos para não brigar com o que veste o corpo.

Esse assunto não data de hoje, pois é de conhecimento geral que quando a economia vai mal linhas retas e formas clássicas voltam a ser tendência para que o público se identifique mais na hora de comprar, e consequentemente, aquecer o mercado. Mas será que isso hoje chegou até nossos nécessaires? Comecei a pensar: não ousamos tanto quanto antes em sombras, preferimos optar pelo seguro em cores de batons, não acordamos mais cedo para tentar um novo estilo de penteado… Seríamos acomodadas ou é reflexo da crise?

Dêem suas opiniões nos comentários!

2 pessoas curtiram este post

Siga o F*hits nas Redes Sociais

7 comentários sobre “Por que nude?

  1. Oi, Alice!

    Acho que de fato o que acontece na sociedade influencia diretamente nos setores de moda e beleza. Vimos isso ao longo das décadas e, por que não, dos séculos.

    As pessoas tiveram que se adaptar e até criar novas maneiras de se vestir nos dois pós-guerra pelos quais a humanidade passou, em decorrência da escassez de recursos financeiros e também de matéria-prima para confeccionar as vestimentas.

    Então, acho que é possível sim que estejamos enfrentando, mesmo que inconscientemente, uma readaptação na nossa maneira de nos vestir e de nos cuidar por conta da crise financeira na Europa.

    OBS: Adorei este post informativo e que abre a possibilidade de um debate tão rico, já que a moda é um reflexo direto do que acontece ao nosso redor.

    Aproveito e lhe convido, Alice, bem como toda a equipe do seu blog e do FHits, a conhecer o meu blog, lançado há pouco mais de 10 dias. Chama-se ‘Festa no Closet’ (www.festanocloset.com.br).

    Beijos,
    Patricia.

  2. Faz sentido. É só olharmos pra traz pra termos noção de como a moda – de uma maneira ou de outra – foi sempre, e continua sendo, um reflexo do que acontece na sociedade.

    amei o post! e btw…amo nude!

  3. Olá Alice,
    Primeiramente acessei o blog, pois me chamou atenção algo falando sobre o não uso excessivo de maquiagem. Realmente prefiro mulheres com o rosto mais “limpo” e menos pesado.
    Lendo a matéria me deparei com a questão da crise econômica e achei bacana levantar esse assunto.

    Me formei em Administração com ênfase em marketing , e no decorrer na faculdade tive muitos cases sobre impactos que a crise econômica pode causar em um mercado e em sua comunicação. Acredito que, se levarmos em consideração o mundo da moda, muitas vezes existe camuflagem para que não reflita a crise nas passarelas (está é uma opinião particular, pois não me aprofundei em questões desse mercado), porém não descarto ser muito mais vendável e comercial demonstrar algo que as mulheres realmente optariam no seu cotidiano, ou seja, se estiverem adotando esse método de comunicação, com cabelos e maquiagem “do dia a dia”, creio pode sim ter um impacto positivo na rentabilidade das empresas.

    Espero que uma opinião masculina tenha ajudado na questão levantada.

Comments are closed.

    Blog da Alice Ferraz 2013®. Todos os direitos reservados.