Meus Looks: London Fashion Week

Arte-1

Já sinto falta daquela atmosfera mágica que domina Londres durante a semana de moda. Tudo passa muito rápido. Os dias são tão intensos e cheios de compromissos, que a gente nem vê. Agora é a vez de acompanhar as passarelas parisienses, com seu charme e modernidade que nos inspira. Para relembrar alguns destes dias londrinos, separei alguns looks investi nesta última fashion week. Por coincidência, uma das peças que mais usei foram os casacos que ultrapassam a linha do joelho.
Entre tantos símbolos fortes que me encantam da terra da rainha, o trench coat é, sem dúvida, um deles. Na minha escolha de hoje, o modelo jeans ultra cool Not Your Basic Denim surge combinado ao look vermelho intenso. A ideia é criar esse contraste entre o streetwear do casaco vs. a sofisticação da produção monocromática com pantalona e cashmere gola alta.

Arte-2

Algumas cores têm uma sintonia tão incrível juntas. A dupla azul marinho com preto ganhou bastante notoriedade na última temporada, mas confesso que sempre tive um crush pela clássica e muito chique combinação. Ela é perfeita para quem investe em um visual discreto e atemporal, mas cool e moderno ao mesmo tempo. Um exemplo é o look que criei para o dia, com uma das peças da estação: o trench Gloria Coelho. Optei por usar a peça aberta e dar destaque também a calça e gola alta que fazem parte da proposta. O complemento master cool parte do coturno tratorado Ellus, que dispensa apresentações – o toque rocker, forte e cheio de atitude para arrematar a produção.

Arte-3

Alfaiataria em tricô foi o destaque do casaco com abotoamento duplo. A técnica desenvolvida pela designer brasileira Viviane Furrier é surpreendente e confere conforto incrível ao mesmo tempo que explora as tramas de forma mais elegante. Já a clássica combinação black + off-white ganha abotoamento lateral, que remete a estética dos uniformes da guarda britânica, deixando o casaco ainda mais interessante. Com pelo sintético, a minha opção foi a criação longa off-white, que deu uma textura chique ao visual. Além disso, o casaco da Carol Bassi é ultraleve, quentinho e combina com a vanguarda da cidade e não existiria melhor lugar para desfilar por aí com ele. De gabardine, o maxi casaco Gloria Coelho tem detalhe em couro envernizado na gola e nas mangas, que transforma completamente a peça monocromática.

Arte-4

Para entrar no mood countryside inglês, apostei em um combo floral impecável. Isso porque a estampa clássica das estações quentes ganha tom invernal nas suas combinações de cores e no jogo de texturas. No meu look da marca brasileira expert no assunto Fátima Scofield, a camisa de seda com maxi print de flores encontra toda a delicadeza da saia longa plissada. E eu simplesmente encantada por estar rodeada de pétalas durante um típico chá da tarde britânico.

Looks fashionistas que combinam tendências e peças atemporais. Agora é a vez de Paris e sua sofisticação nos inspirar!

Seja o primeiro a curtir.

Special show: Burberry LFW 2018

Arte-1É incrível como a moda é capaz de despertar emoções tão únicas! Muito além das roupas, os desfiles são momentos mágicos, cheios de sonhos e com detalhes pensados para marcar cada pessoa que está imersa na atmosfera. Eu tenho uma lista de apresentações especiais, que lembro com carinho, e, apesar de já ter visto muitos, acredito que ainda há muitas passarelas para me surpreender.

Desta vez, a Burberry foi a responsável pelos meus suspiros e arrepios na temporada londrina. Claro, cada marca tem sua forma particular de impressionar, mas o último show de Christopher Bailey não passou despercebido. Desde 2001, ele esteve à frente da criação da grife e foi o nome por trás da modernização estética que vem acontecendo recentemente. Para o Inverno 2018, ele realizou um desfile manifesto, no qual vários símbolos da sua caminhada de tantos anos estavam presentes. A moda para Christopher diz mais sobre o comportamento e sobre onde estamos e para onde queremos ir. Um verdadeiro poeta da moda.

Ficou visível que, assim como toda empresa de moda icônica, é preciso adaptar suas criações para os novos tempos. No caso da Burberry, o trench coat, por exemplo, passou por reformulações muito bem-sucedidas de acordo com cada estação, apesar de sua fórmula tradicional ser ainda a mais querida.
Arte-2

Para a nossa alegria, as cores foram as protagonistas da coleção. Não de maneira monocromática, mas em combinações que remetem ao arco-íris, um símbolo de apoio à causa LGBTQ muito presente em várias esferas do mundo fashion. Fiquei encantada com cada detalhe. Ao som de “Don’t leave me this way”, de Thelma Houston Bailey, os modelos caminharam com um olhar forte e cheio de atitude, em sintonia com cada trecho da música.

Arte-3 Arte-4

Como parte deste movimento de Christopher, as peças very British ganharam toque urbano e dividiram espaço com elementos sofisticados  – imagine moletons combinados com saias, tricôs coloridos, shapes esportivos e mantôs oversized. Tudo isso com uma mensagem importante de que a marca é reflexo fiel aos movimentos sociais e comportamentais atuais. Mostrando que Londres permanece viva e sendo o berço de tantos burburinhos que envolvem a voz dos jovens (e há exemplos fortes das subculturas britânicas). E, além do arco-íris, a cor também é isso: vida!

4 pessoas curtiram este post

LFW: 4 Catwalks Trends 2018

Arte-1

Dando continuidade aos destaques da passarela de Inverno 2018, Londres foi surpreendente. Além de ser a minha capital da moda do coração, é nela que a atitude jovem e fresca domina completamente as coleções. Nada mais que uma herança comportamental que prevalece na cidade inglesa, que evidencia manifestos importantes para o nosso tempo. Por lá, os desfiles foram verdadeiros espetáculos, cheios de magia e propostas que reinventam alguns hits.

Para celebrar as criações britânicas, selecionei quatro tendências que prometem ganhar as ruas e os looks das fashionistas mundo afora.

Arte-2

Com o show emocionante da Burberry (o último comandado por Christopher Bailey), as cores no formato “arco-íris” ganharam outra proporção e, acima de tudo, mostrando o seu apoio à causa LGBTQ. Bailey desfilou uma de suas coleções mais jovens e simbólicas: moletons com saias, tricôs coloridos, shapes esportivos e mantôs oversized dão adeus ao legado de seu criador, e abrem as portas para o novo. Nas apresentações de grifes como Ashish e Milly, um mix de brilhos, franjas e movimentos em vestidos que combinam glamour, elegância e um toque fun na medida.

Arte-3

Casacos e suéters alongados já são peças-chaves essenciais do guarda-roupa de inverno para dar uma pitada de descontração às produções urbanas. Para contrastar com as estruturas volumosas, as saias de tecidos leves e típicas do evening code foram as eleitas para compor visuais jovens e cheios de feminilidade. Renda, tule e organza estão entre os materiais que fazem bom par com tricôs e moletons. Na Burberry, não basta um pullover – é preciso ter uma jaqueta aviadora para arrematar!Arte-4

Falando em tricôs, indiscutivelmente, o knitwear não fica para trás das outras tendências. Há desde as opções com modelagem mais curta, como na Jasper Conran, às mangas protagonistas de J.W Anderson, que receberam aplicações nas laterais de um jeito ousado. Na Delpozo, adorei a cartela que mistura terroso, nude e amarelo no suéter com padronagem. Ele lembra os Christmas swearters, mas com uma estética chique e contemporânea.

Arte-5

Eis que o pink deu o ar da graça novamente! Após Nova York, no qual as tonalidades mostraram a sua força em coordenação de peças monocromáticas, foi a vez de Londres indicar que o rosa não tem nada de infantil e, sim, entrou para a série de elementos da moda que vem se reinventando. Na Natasha Zinko, vestido e bolsa seguem em sintonia do mesmo tom, deixando as cuissardes com papel de item marcante no look. Para Victoria Victoria Beckham, a estampa da camisa foi o contraponto certo para modernizar a sequência rosada. Trazendo a alfaiataria refinada como uma das apostas, a Delpozo brincou com assimetrias, comprimentos e sobreposições – um truque de styling que valoriza ainda mais o all pink.

Agora é a vez de Milão! Pronta para mais uma série de desejos?

5 pessoas curtiram este post