Special lunch: Regina Salomão em Miami

1

Acho incrível como Miami tem uma atmosfera tão leve e cheia de luz. É daquelas cidades que nos inspiram e dá vontade de usar cores vibrantes e estampas – nem sempre no mesmo visual. Para combinar com este espírito de elegância à beira-mar, escolhi um match perfeito para usar na sunset da marca brasileiríssima Regina Salomão, ao lado da diretora criativa Cristina Salomão. Investi no mix de cores mais feminino e moderno da temporada: rosa + vermelho. E não há como fugir da dupla que dominou as coleções da Valentino, Stella McCartney e Balenciaga: é um ótimo exercício de criatividade e de joi de vivre! O vestido longo é rico em grafismo, tem recortes nos ombros e babados frontais em cascata.

2

O meu dream team também está me acompanhando nesta viagem deliciosa. Claro, cada uma com sua produção-desejo. Adorei a forma como elas criaram propostas que seguem o mesmo mood cheio de leveza e elegância. Há estampas listradas em tons saturados e outros mais discretos, vichy e, claro, os monocromáticos muito sofisticados. Todas as peças são do Summer 2018 da Regina Salomão.

3

Como contei no começo, a ocasião não poderia ser mais especial. Cristina Salomão organizou um jantar no restaurante Le Zoo para comemorar o lançamento da sua nova coleção. É um prazer sempre poder acompanhar de perto cada novidade desta marca que é a cara da mulher brasileira e investe em pesquisas e desenvolvimento de peças cheias de informação de moda.

Seja o primeiro a curtir.

Trend hits: Puffer Coats

1

Se tem uma tendência que só vem crescendo ultimamente nas passarelas, sem dúvida, é a das jaquetas volumosas. E não estou falando daquelas com matelassês discretos. As versões acolchoadas e de modelagem maxi, que estão fazendo a cabeça das fashionistas. Em Paris, vi tantas produções tão modernas e sofisticadas.

2

Há marcas que desconstruíram completamente a peça. Na Public School, a Puff Jacket fez parte do vestido, intercalando o nylon inflado com o preto fluido com ar comfy. Já na Haider Ackermann e Tod’s, as golas altas serviram de destaque para os modelos.

3

A power woman da Versace não economizou na atenção. O comprimento da jaqueta laranja foi além da cintura na parte de trás e deu um toque esportivo ao look. Repare também em como o styling ficou ainda mais interessante com o contraste de transparências do vestido. Na Coach 1941, a peça teve influência colegial norte-americana e surgiu em um mix de bomber + gola de pelo. Mais discreto (mas nem tanto), a Thow Browne mostrou que é possível transformar o blazer com seus acolchoados mais largos.

4Se Demna Gvasalia apostou todas as suas fichas na tendência para as suas coleções da Balenciaga, há outros adeptos que desenvolveram suas próprias versões. A Adeam combinou a jaqueta com camisaria e alfaiataria, quebrando o estilo boyish com ponto de cor. Já na Moncler, que sempre traz casacos com a aparência acolchoada para os invernos rigorosos, criou uma proposta com aparência envernizada – e deixou a puff jacket fashionista!

A brincadeira de proporções e da estética confortável é o forte das ruas também. Vale experimentar vários modelos e ver qual combina mais com você. Pronta para usar?

3 pessoas curtiram este post

Das passarelas para as quadras?

1

Prepare-se: este post foge um pouco do comum! Há um tempo, venho reparando em algumas evoluções fashion que acontecem fora das calçadas das semanas de moda. Neste caso, mais especificamente no basquete, vejo que os atletas mudam completamente o seu estilo, dando um up com peças modernas e elegantes, após alcançar a fama. Aliás, e quem não se preocupa em encontrar o segredo para criar um closet que combine com a própria identidade? Enganam-se as pessoas que acreditam que só fashionista de carteirinha pensa nisso.

Volta e meia, acompanho alguns jogos de basquete (porque o Fernando adora!) e reparo nessa mudança. Inclusive, pelos atletas estarem presentes nos red carpets e fico me perguntando: “Nossa, quem é esse que está com esse look todo vermelho?”. Depois, corro para pesquisar e descubro que é o LeBron James. E, assim, vou encontrando outros jogadores incríveis, que servem de inspiração, também, fora da quadra para criar visuais cheios de atitude. Afinal, sou uma pessoa da moda e fiquei bem curiosa para entender essa evolução.

2

Vamos começando por LeBron James, talvez o mais conhecido. Ele investe em peças marcantes, jaquetas volumosas e cores marcantes. Há desde estampas combinadas a tonalidades neutras para o dia a dia aos visuais monocromáticos (nada discretos) como o look vermelho usado em uma premiação. Adoro também quando há a preocupação em equilibrar detalhes. Se a produção for praticamente toda terrosa, por que não escolher um tênis com tons vibrantes?

3

James Harden parece gostar de brincar com texturas, assimetrias e tonalidades solares. Amarelo e vermelho parecem ser os preferidos para quebrar os neutros e básicos. Há também um toque fun e cool na forma de se vestir. Repare no tênis com glitter para combinar com o smoking e a calça para uma ocasião noturna.

4

A elegância aristocrática é o elemento-chave das escolhas de Draymond Green. Loafers, oxfords e napolitanos encontram veludos, camisas e uma alfaiataria muito bem alinhada. Achei incrível o combo smoking azul + bermuda + sapato com caveira.

5

Kevin Durant também traz certo humor nas suas combinações. Chapéus, malhas mais justas, tênis de verniz, calça com estampa camuflada e barra de moletom… e por aí vai! Mas, quando é a vez de pisar no tapete vermelho, ele escolhe peças sofisticadas – e um óculos de grau para arrematar.

Acho muito legal ver esta conexão com as tendências das últimas coleções – de norte a sul do hemisfério – e ver que várias se encontram em um contexto nada óbvio. Aqui no Brasil, acompanhamos muito futebol e os nossos jogadores costumam mostrar interesse em marcas bacanas e investem em penteados diferentes e roupas distintas dos uniformes durante os jogos.

206 pessoas curtiram este post